Tem carro da Ford? Saiba como fica situação de concessionárias, vendas e assistência

Publicado em: 12/01/2021

Na segunda-feira (11), a Ford anunciou que irá fechar suas três fábricas no Brasil e irá tirar de linha alguns modelos vendidos até então no país. A notícia preocupou proprietários de modelos da marca, então vamos esclarecer tudo o que a empresa informou.

Em primeiro lugar, a Ford tranquilizou os clientes ao informar que manterá a venda de veículos, serviços, peças de reposição e garantia. No caso dos carros, os modelos EcoSport, Ka e o Troller T4 sairão de linha, mas ainda serão vendidos até zerar o estoque.

Por enquanto, não há confirmação de fechamento de concessionárias no país, pois a montadora continuará oferecendo seus serviços. Em Campo Grande, são duas: AutoMaster e Monza.

Se você já deu entrada na compra de um Ford 0 km e, após o anúncio, decidiu desistir da compra, poderá desistir e solicitar o cancelamento.

A partir de então, a marca comercializará modelos importados, o que já acontece em alguns casos como a Ford Ranger, que hoje já vem da Argentina.

Decisão
Em comunicado, a Ford informa que tomou a decisão após anos de perdas significativas no Brasil. A multinacional americana acrescenta que a pandemia agravou o quadro de ociosidade e redução de vendas na indústria. “A Ford está presente há mais de um século na América do Sul e no Brasil e sabemos que essas são ações muito difíceis, mas necessárias, para a criação de um negócio saudável e sustentável”, afirmou, em nota, Jim Farley, presidente da Ford.

De acordo com o Auto Esporte, em 2020, Ford Ka foi o 5º carro mais vendido no país. Quando somados os emplacamentos das versões hatch e sedan (Ka Plus) do Ka, ele passa a ser o 2º modelo mais vendido do Brasil.

A linha de importados da marca passa a ser composta por Ranger, Mustang e Territory. Além deles, ainda há o Transit, o Bronco Sport e a Maverick, inédita picape média-compacta que será posicionada no segmento da Fiat Toro.

Fonte: Midiamax

« »