O diagnóstico do câncer de próstata é importante mesmo na pandemia

Publicado em: 26/11/2020

O movimento Novembro Azul tem como objetivo chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce das doenças que atingem os homens, principalmente para o câncer de próstata. Sabe por quê? Porque o câncer de próstata é o mais comum e a segunda maior causa de mortes oncológicas no sexo masculino. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima 65.840 casos novos especificamente desse tipo de câncer para cada ano até 2022.

Como se esses números não bastassem, todos os dias, 42 brasileiros morrem por causa da doença e, neste ano em que só se fala da pandemia causada pelo novo coronavírus, muitos casos estão deixando de ser diagnosticados e tratados. No Brasil houve uma queda de 70% das cirurgias oncológicas e uma diminuição de 50% a 90% das biópsias enviadas para análise nesse período.

E o mais irracional de tudo isso é saber que a descoberta precoce representa 90% de chances de cura. Por isso é preciso usar a razão e buscar ajuda médica mesmo se não estiver sentindo nada, pois na fase inicial o câncer de próstata cresce lentamente e não apresenta sintomas.  Já na fase avançada, os sintomas são dor óssea, dores ao urinar, vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e no sêmen.

Então, os homens a partir dos 40 anos devem ir ao urologista para conversar, tirar dúvidas como quais são os fatores de risco, qual a alimentação adequada e, caso seja necessário, fazer o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar as alterações da glândula como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Isso porque esses dois exames são os principais meios para detectar a doença precocemente, quando as chances de cura são maiores e os tratamentos menos invasivos.

Portanto vale conclusivamente reforçar que a única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico antecipado. Para tanto é preciso que o morador de Chapadão do Sul seja homem e se cuide procurando ajuda médica disponível em qualquer unidade da rede municipal de saúde.

« »