Grandes incêndios formam cortina de fumaça no horizonte da cidade de Chapadão do Sul

Publicado em: 09/09/2020

Uma grande cortina de fumaça se aproxima da cidade de Chapadão do Sul e causa preocupação. Trata-se de mais um grande incêndio na área rural da região.

Costa Rica, no norte de Mato Grosso do Sul foi atingido por um incêndio que começou ainda no vizinho Estado de Mato Grosso e a cortina de fumaça que se avista no horizonte de Chapadão do Sul está vindo das furnas das nascentes do Rio Paraíso, já na divisa com Chapadão do Sul.

Corpo de Bombeiros de Chapadão do Sul, de Costa Rica e brigadistas lutam contra os incêndios, que surgem em diferentes pontos nos municípios do norte e nordeste de Mato Grosso do Sul.

O tempo seco, a baixa umidade relativa do ar e um pouco de descuido da população, estão provocando grandes incêndios rurais na região de Chapadão do Sul e Costa Rica, em Mato Grosso do Sul.

Os militares bombeiros estão contando com grande ajuda de bigradistas das cidades, de empresas rurais e produtores para o controle em muitos deles.

Um grande incêndio vindo do vizinho Estado do Mato Grosso atravessou as fronteiras e atingiu o Parque da Nascente do Rio Taquari e até a furna da nascente do Rio Paraíso, nas margens da Rodovia MS 306.

Até aviões agrícolas estão sendo utilizados para o controle e em Costa Rica deverá ser decretado Estado de Emergência.

Na tarde desta quarta-feira, 09 de setembro, mais um fogo atingiu uma área de preservação permanente, também na margem da rodovia MS 306, em Chapadão do Sul, próximo do Aeroporto Municipal Júlio Martins. Este incêndio colocou em risco uma algodoeira, que nesta época do ano está em plena atividade para beneficiamento da safra que se findou neste mês de agosto.

Após o grande susto, com o fogo chegando a poucos metros da algodoeira, uma força conjunta entre agentes privados e públicos conseguiu controlar através de caminhões pipas, tratores, um avião e grades, essas para fazer aceiros.

As notícias do clima não são nada animadoras. Desde março não chove em grandes volumes em Chapadão do Sul e região. Não há previsão de chuva para os próximos dias. A temperatura continua alta e a umidade relativa do ar muito baixa, comum nesta época do ano na região norte e nordeste de Mato Grosso do Sul.

Os grandes incêndios já se tornaram raros e infelizmente, neste ano voltaram a ocorrer em diferentes áreas. Um brigadista que trabalhava no Parque Nacional das Emas morreu no mês passado, vítima de graves queimaduras que sofreu quando lutava contra o fogo naquela área, no Município de Chapadão do Céu (GO).

As recomendações dos Bombeiros são as mesmas; ou seja, evitar queimadas, por menor que sejam, não jogar bitucas de cigarros nas margens das rodovias, nas áreas rurais e chamar ajuda logo no início do incêndio.

Promover queimadas sem autorização dos órgãos ambientais é crime e pode ainda gerar multa.

Fonte: Jovemsulnews (Norbertino Angeli)

« »